Notícias em Destaque

Publicado às 9h56
Com a alta dos casos de Covid-19, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) prorrogou mais uma vez o prazo para a realização da prova de vida, feita pelo segurado anualmente  em situações normais  para garantir que o benefício continue sendo pago. 
 
A Portaria 1.266 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última quarta-feira (20), e estabelece a prorrogação da interrupção do bloqueio de pagamentos de benefícios até o fim de março.
 
A medida vale para os beneficiários residentes no Brasil e no exterior e estabelece que as obrigações contratuais estabelecidas entre o INSS e a rede bancária que paga os benefícios permaneça.
 
Fonte: Cobap

11h59

Criminosos estão se aproveitando do início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil, para aplicar golpes, sobretudo, em idosos. Seguindo orientações das autoridades de saúde, a AEA-MG alerta: NÃO HÁ AGENDAMENTO PARA RECEBER A VACINA!!!

Os golpistas têm feito contato por ligação telefônica, whatsapp e mensagens de SMS, solicitando dados ou enviando links para se "fazer" o cadastro para receber a vacina. Portanto, NÃO CLIQUE EM LINKS E NÃO INFORME DADOS PESSOAIS, caso receba algum contato para se cadastrar. É GOLPE!!!

A vacinação começou nesta semana no Brasil. Segundo o Governo de Minas, o Ministério da Saúde enviou 577.480 mil doses dos imunizantes produzidos pelo Instituto Butantan ao Estado, que permitirão a imunização de cerca de 280 mil pessoas.

Belo Horizonte receberá 120 mil doses nesta primeira etapa, e o restante será enviado às 28 Superintendências Regionais de Saúde. Conforme informou a Prefeitura da capital mineira, inicialmente, serão imunizados os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas seguintes unidades:

- profissionais que atuam no CTI Covid (hospitais);

- profissionais que atuam no CTI geral (hospitais);

- profissionais do pronto atendimento dos hospitais;

- profissionais das nove unidades de pronto atendimento e do Samu;

- profissionais que atuam na enfermaria Covid.

IDOSOS ACIMA DE 75 ANOS FICAM FORA DA PRIMEIRA FASE

Diferentemente do que foi mencionado pelo Ministério da Saúde, idosos com mais de 75 anos não farão mais parte da primeira fase de imunização. Agora, além dos profissionais de saúde, serão priorizados idosos com mais de 60 anos, pessoas com deficiência vivendo em instituições de longa permanência e indígenas. 

 

FORTALEÇA A AEA-MG E NOS AJUDE A DEFENDER O DIREITO DE APOSENTADOS E PENSIONISTAS!!!

Clique AQUI e seja sócio!

 

18.1.2021 - 15h

A Diretoria Executiva da AEA-MG já manifestou seu posicionamento contrário à proposta da Cemig, que prevê a retirada de direitos e garantias dos participantes do “Plano A” da Forluz. No entendimento da Associação, deve-se manter o caráter vitalício dos benefícios, condição estabelecida quando da criação do Plano, em 1997.

Ciente da importância do tema e da necessidade de somar forças para garantir o direito dos participantes, a Associação se junta a outras Entidades representativas.

Com a ação, a Diretoria Executiva da AEA-MG – triênio 2021/2023 reitera um dos compromissos do Programa de Trabalho, de se integrar a Entidades que corroboram dos mesmos objetivos.

Por isso, frente ao atual cenário, a Associação avalia ser primordial a união de todas as Entidades em prol da defesa dos direitos de mais de 11 mil participantes do “Plano A”, e reafirma seu propósito ao ser uma das signatárias da Carta Aberta “ABCF, AEA e Sindieletro se unem contra a proposta da Cemig para a Forluz”.

Clique AQUI e leia a carta

 

FORTALEÇA A AEA-MG E NOS AJUDE A DEFENDER O DIREITO DE APOSENTADOS E PENSIONISTAS!!!

Clique AQUI e seja sócio!

 

 

15.1.2021 - 11h20

 

Diante do aumento no número de casos de Covid-19 neste início de ano, o governo Jair Bolsonaro decidiu antecipar novamente os pagamentos do 13º de aposentados do INSS e do abono salarial. A medida já havia sido adotada em 2020.

Segundo assessores presidenciais, a intenção é pagar a primeira parcela do 13º dos aposentados e pensionistas do INSS em fevereiro e a segunda, em março. O mesmo calendário seria usado no pagamento do abono salarial.

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, já providencia a formalização da medida e avalia se realmente será possível fazer a primeira antecipação já no próximo mês. A medida não tem custo extra para o governo, porque há verba prevista no Orçamento de 2021.

"Como houve um recrudescimento da doença, em vez de ficarmos esperando, vamos agir e seguir o mesmo protocolo do ano passado, quando antecipamos o 13º dos aposentados e o abono salarial. Vamos fazer o mesmo agora, já está decidido, provavelmente em fevereiro e março", disse ao blog um assessor presidencial.

Segundo esse assessor, essa antecipação vai atender, neste momento, a uma parcela da população que sofre mais diretamente com o coronavírus, como os idosos.

Fonte: Valdo Cruz/G1.com

Devido ao aumento no número de casos de contaminação da Covid-19 em Belo Horizonte e outras regiões do Estado, o atendimento presencial da AEA-MG na Sede BH será temporariamente suspenso, a partir de 11 de janeiro.

A medida foi tomada em cumprimento ao Decreto nº 17.523, da Prefeitura de Belo Horizonte, que tem como objetivo aumentar o isolamento social para tentar conter o avanço no  número de infectados e de óbitos na cidade. Além disso,  a Associação busca preservar a saúde de aposentados e pensionistas, todos enquadrados no grupo de risco.

Contudo, os associados não ficarão sem atendimento. Neste período, as demandas poderão ser encaminhadas pelo whatsapp (31) 9 9920 5937 ou pelo email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., porque os empregados da AEA estarão trabalhando em sistema de home office.

Em relação aos Escritórios do Interior, a forma de atendimento será feita com base na situação de cada cidade.

CONFIRA 

> Governador Valadares - home office - (33) 9 9126 1170

> Juiz de Fora - home office - (32) 9 9902 3663

> Montes Claros - Presencial (7h30 às 11h30 - 13h30 às 17h30)

> São João del Rei - home office - (32) 9 8811 6929

> Uberaba - Presencial (12h às 18h)

> Uberlândia - Presencial (7h30 às 17h)

A Cemig Saúde divulgou em seu site que não haverá reajuste extraordinário no plano de saúde para 2021. Segundo a operadora, a correção está prevista no Acordo Coletivo Específico (ACE), assinado entre as patrocinadoras, sindicatos e a própria AEA-MG, com o objetivo de realizar a recomposição atuarial das contas. Na notícia republicada nesta quarta-feira, 13,  (matéria havia sido postada o último 6 de janeiro, mas retirada do ar, posteriormente) a empresa informou ainda que, neste ano, só haverá o reajuste inflacionário de 4,77%.

Embora a Cemig Saúde atribua o não reajuste à eficácia do modelo de gestão implantado pela operadora, a AEA entende que a propaganda deixou de levar em conta que o resultado foi obtido às custas de cortes de inúmeros procedimentos, com perda de qualidade dos atendimentos, prejudicando milhares de usuários do plano de saúde.

Outro fator que contribuiu para não ser necessário o reajuste foi o isolamento social imposto pela pandemia. Com isso, a maioria dos usuários deixou de realizar exames e procedimentos em hospitais, reduzindo, assim, as despesas do Plano de Saúde.

REALIDADE E COMPROMISSO DA AEA

Se, por um lado, a matéria enaltece a eficácia da gestão da operadora, os fatos falam por si, contrastando com a realidade. Afinal, não foram informados dados que comprovem a eficácia citada, sob a ótica do beneficiário. O último resultado de pesquisa de satisfação dos participantes da Cemig Saúde foi publicado em 2018.

Quanto ao balancete, o último publicado foi o de 2019. Para completar o quadro que mostra a realidade da Cemig Saúde, informamos que 2020 foi o ano em que menos serviços foram prestados e mais reclamações ocorreram, incluindo uma denúncia à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)), feita pela própria AEA, e cartas enviadas à diretoria da Cemig Saúde contra cortes de procedimentos e baixa qualidade dos serviços prestados.

A AEA reitera seu compromisso de apurar os dados e fatos, divulgando com isenção e objetividade as informações em relação a este tema, bem como aos demais relacionados à Cemig Saúde, para que aposentados e pensionistas estejam sempre por dentro de tudo que ocorre com o plano de saúde.

 

FORTALEÇA A AEA-MG E NOS AJUDE A DEFENDER O DIREITO DE APOSENTADOS E PENSIONISTAS!!!

Clique AQUI e seja sócio!

No último 30 de dezembro, a Forluz divulgou em seu site uma carta enviada pela Cemig (LEIA A CARTA), na qual a patrocinadora informa que apresentará, até o final do primeiro trimestre deste ano, proposta contemplando, entre outros pontos, a opção de migração voluntária dos participantes para um plano financeiro em cotas. Devido à importância e urgência do tema, o assunto foi uma das pautas da primeira reunião da nova Diretoria Executiva da AEA-MG, empossada no último 4 de janeiro.

A Associação reitera seu entendimento pela manutenção do caráter vitalício dos benefícios, condição estabelecida quando da criação do “Plano Saldado”, conhecido por Plano A, em 1997. Na ocasião, em troca de “abrirmos mão” de nossos direitos, a Cemig assumiu integralmente a responsabilidade por eventuais déficits futuros do plano, conforme os contratos firmados, e não pode agora simplesmente transferir esta responsabilidade para os participantes.

Ressalte-se ainda que, conforme o contratado à época, já que a Cemig era a responsável pelos eventuais déficts, a patrocinadora entendeu ter direito aos superávits e até já se beneficiou da utilização deles, nos anos de 2006, 2007 e 2008, reduzindo a dívida por ela assumida. Esta utilização, em valores atualizados, representa atualmente cerca de R$2 bilhões, montante suficiente não apenas para devolver o equilíbrio atuarial ao Plano A, mas torná-lo superavitário.

Tal situação, desmontaria a tese apresentada pela Cemig na carta enviada à Forluz, ao alegar que “os desequilíbrios atuariais, se não controlados com medidas efetivas e definitivas, além de representar um potencial problema financeiro e patrimonial para a Cemig, colocarão em risco a própria viabilidade do benefício para os empregados ativos e para os já aposentados”.

Assim, diante de um cenário de incertezas, quando surgem personagens que não representam os interesses dos aposentados e se aproveitam do momento para tentar conduzir o participante a aderir a propostas que só interessam à patrocinadora, a AEA sugere muita cautela aos participantes, que nunca devem tomar qualquer decisão precipitada, por pressão. Se alguma opção neste sentido for colocada, convém se informar na AEA.

A Diretoria da Associação, como representante de milhares de participantes, já se colocou em situação de alerta permanente e qualquer proposta de alteração será sempre analisada, considerando as condições iniciais da criação do plano. Além disso, a Entidade tem se preparado para atuar conforme os diversos cenários que podem surgir.

A AEA também está apta para prestar todos os esclarecimentos aos associados, mostrando as vantagens e desvantagens de se aderir a quaisquer propostas apresentadas. Em caso de dúvida, entre em contato com o Grupo Técnico Forluz-AEA, pelo email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

FORTALEÇA A AEA-MG E NOS AJUDE A DEFENDER O DIREITO DE APOSENTADOS E PENSIONISTAS!!!

Clique AQUI e seja sócio!          

 

 

Um dia após tomar posse, a Diretoria Executiva da AEA-MG se reuniu com os empregados da Associação, na tarde desta terça-feira (5). O encontro ocorreu na Sede BH, e as funcionárias do interior participaram de forma virtual.

Cada Diretor teve a oportunidade de se apresentar, contar um pouco da sua trajetória profissional e apontar o que pretende a nova gestão. “Temos consciência da importância que os empregados têm para a AEA. Nós, Diretores, somos transitórios, mas vocês fazem parte da história permanente. Confiamos no trabalho de todos. Teremos mudanças, mas nossa intenção é capacitar os profissionais para que estejam preparados para desempenhar as funções”, ressaltou Elmanio Carvalho Vilela, Presidente da Associação.

Além da Sede na capital mineira, a AEA conta com sete Escritórios no Interior (Divinópolis, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, São João Del Rei, Uberaba e Uberlândia). Misael de Jesus dos Santos Sá, novo Diretor Administrativo, assegurou que um dos compromissos da gestão é se aproximar dos associados das várias regiões do Estado.

“Vamos percorrer o interior junto com o Adalto (Ferreira dos Santos, Diretor de Interior), para conhecer o trabalho de cada funcionária, pois elas têm muita importância para a Associação”, pontuou.

diretoria reuniao

 

NOVA ÁREA

A principal novidade da atual gestão é a criação da Diretoria de Comunicações, como prevê a quinta alteração do Estatuto. A área ficará sob a responsabilidade de Tarcísio Feichas Cabral, e o foco será aumentar o engajamento e a participação de aposentados e pensionistas na vida da AEA. Ele também projeta uma comunicação mais ágil, mas sempre preservando as decisões colegiadas no momento de divulgar as ações institucionais.

“Buscaremos uma AEA mais atuante nas questões da Cemig Saúde e da Forluz. Vamos trabalhar para estar presente nas redes sociais e nos demais meios de comunicação. Dessa forma, a ‘verdade’ estará sempre disponível aos associados, nos momentos de tomar decisões. Vamos implementar ações buscando a união com as demais entidades, mas sem perder a identidade da AEA”, argumentou.

+ LEIA TAMBÉM

- Diretores e Conselheiros da AEA-MG tomam posse para o triênio 2021/2023

Um pouco sobre nós

A AEA-MG (Associação dos Eletricitários Aposentados e Pensionistas da Cemig e Subsidiárias) foi fundada em 29 de janeiro de 1983, por um grupo de eletricitários que percebeu a necessidade de unir os aposentados da CEMIG. Em todos esses anos de existência, apresentamos a você uma entidade forte, representativa e consolidada.

 

Saiba mais...

Newsletter

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias e promoções.