Novo Estatuto da AEA-MG será colocado em votação na Assembleia de 23 de julho

A AEA-MG realizará Assembleia Geral Extraordinária no próximo dia 23 de julho, a partir das 13h30, no Hotel Normandy (salão de eventos), em Belo Horizonte, para analisar e votar a nova versão do Estatuto da Entidade (quinta alteração). O trabalho de reformulação é uma das propostas da gestão 2018/2020 e tem como objetivo principal atualizar o documento, de modo a deixá-lo mais adequado à conjuntura política e administrativa pela qual passamos no país, no nosso estado e na gestão da Cemig.

Devido à importância do assunto a ser tratado, a Diretoria da AEA e os Conselhos conclamam a participação do maior número possível de aposentados e pensionistas.

A MINUTA DO ESTATUTO foi disponibilizada a todos os associados, por meio de Informe Especial enviado pelos Correios, e também pelo site da AEA. Com isso, todos puderam avaliar o documento e apresentar sugestões. Aquelas encaminhadas à Associação dentro do prazo estipulado, foram analisadas e consolidadas na versão final do documento, que será discutida na Assembleia.

Para se chegar à atual proposta, foi formado um Grupo de Trabalho que, durante os últimos meses, avaliou todos os dispositivos do Estatuto que poderiam ser ajustados e aprimorados. Conforme estabelecido pela Diretoria Executiva, a equipe foi composta pelos Diretores Afonso Barros Machado e Edi Ângelo, e os associados Jurandir de Carvalho Soares e Misael de Jesus dos Santos Sá (FOTO). Após minuciosa análise feita pelo Grupo, elaborou-se uma minuta que foi encaminhada à Diretoria Executiva e aos Conselhos. Os órgãos submeteram o documento a uma análise criteriosa e apresentaram sugestões.

“A versão proposta do Estatuto foi então analisada e consolidada em reunião Colegiada, realizada no último 27 de maio de 2019, na Sede BH, com a participação de Diretores e dos Conselheiros. Todo o procedimento administrativo foi acompanhado pelo Conselho Fiscal, que emitiu parecer sobre o efetivo cumprimento das etapas de sua elaboração”, descreve Misael.

PRINCIPAIS MOTIVAÇÕES PARA A REFORMULAÇÃO

  • Permitir que a AEA possa ser Instituidora de planos de benefícios previdenciários e de saúde para seus associados e seus familiares;
  • Ampliar a possibilidade de associação por parte de eletricitários aposentados que contribuíram por vários anos com a Cemig, mas sem vínculo empregatício com ela (terceirizados);
  • Permitir a perenidade da AEA e seu crescimento, mesmo na eventualidade de uma privatização da Cemig, no todo ou em parte;
  • Evidenciar sua preocupação e atuação na defesa da Cemig como impulsionadora do desenvolvimento econômico e social de Minas Gerais, em particular, e do Brasil em geral
  • Adequar a estrutura organizacional da AEA aos novos tempos, inclusive possibilitando a eleição simultânea para os integrantes dos seus órgãos estatutários.

Compartilhe

Um pouco sobre nós

A AEA-MG (Associação dos Eletricitários Aposentados e Pensionistas da Cemig e Subsidiárias) foi fundada em 29 de janeiro de 1983, por um grupo de eletricitários que percebeu a necessidade de unir os aposentados da CEMIG. Em todos esses anos de existência, apresentamos a você uma entidade forte, representativa e consolidada.

 

Saiba mais...

Newsletter

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias e promoções.