Notícias em Destaque

A partir desta segunda-feira (12 de junho), a Central de Atendimento da Forluz passará a funcionar em novo horário: das 8h30 às 17h30. A mudança foi balizada por estudos realizados no primeiro trimestre de 2017.  A análise demonstrou que, entre 7h e 8h30, e de 17h30 às 19h, o canal recebia, em média, três ligações diárias.

Com a mudança, haverá mais atendentes trabalhando nos horários de pico. Desta forma, a Fundação visa otimizar o trabalho e reduzir o tempo de espera de seus participantes. Cabe destacar que o remanejamento ainda possibilitará uma economia de cerca de 20% do valor pago pelos serviços mensalmente.

Os nossos números continuam os mesmos. Para entrar em contato na Central de Atendimento Forluz, ligue 0800 0909090 ou 3214-6600 para ligações realizadas via celular.​

Fonte: Forluz

A Forluz decidiu aderir ao Código de Autorregulação em Governança de Investimentos. O documento visa incentivar o aperfeiçoamento das atividades de governança de investimentos, mitigar os riscos existentes e contribuir para o desenvolvimento sustentável da previdência complementar fechada do País.

O Código foi elaborado por uma comissão formada por dirigentes da Abrapp, do Sindapp e do ICSS, com acompanhamento de consultores experientes e após avaliação de experiências semelhantes em outros segmentos. Em vídeo​ divulgado pela Abrapp, o coordenador do grupo, José Luiz Rauen, afirma que a proposta da autorregulação demonstra a maturidade do sistema. Segundo ele, o Código estabelece princípios éticos no que diz respeito à transparência das informações e à relação fiduciária das entidades.

A adesão ao Código é voluntária. Em uma segunda fase, a entidade poderá se subm​eter ao processo de auditoria para a obtenção do selo. Este selo será uma das formas de verificação de que o fundo de pensão cumpre as determinações indicadas pelo documento. Existe um conselho composto por representantes da Abrapp, Sindapp, ICSS e entidades do mercado que estabelece as regras e acompanha a operação do Código.

Fonte: Forluz 

Envolvida em uma batalha jurídica desde o início do ano passado, para preservar o direito dos associados lesados com as mudanças promovidas pela Cemig na apólice do Seguro de Vida, a AEA aguarda julgamento de recurso no qual questiona o declínio de competência do juiz da 4ª Vara Estadual para a Justiça do Trabalho. Na última sexta-feira (3), o advogado que representa a Associação, Enderson Couto Miranda (foto), esteve no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, para tratar do caso.

“Fui despachar e cuidar do futuro da nossa ação da AEA. Apesar de o juiz ter declinado a sua competência para uma das Varas da Justiça do Trabalho, a decisão não é definitiva e cabe recurso, mesmo na hipótese de ele não rever a sentença ao apreciar os Embargos Declaratórios que foram opostos por nós”, esclarece o advogado.

De acordo com ele, se o juiz não acatar o recurso o caminho será fazer novo pedido em esfera superior. “Na remota hipótese de prevalecer o declínio da competência, faremos de tudo para suscitar o Incidente Negativo de Competência, que deverá ser apreciado pelo Superior Tribunal de Justiça”, adianta.

Sindicatos têm sofrido derrotas na justiça do trabalho

Apesar de o recurso questionando o declínio de competência ainda não ter sido apreciado, Enderson observa que a Tutela de Evidência, obtida pela a AEA em 28 de março, continua em vigor. Na ocasião, os desembargadores da Segunda Câmara Cível foram unânimes em acatar o pedido da Associação.

Agora, o objetivo dos representantes da Associação é manter a tramitação da ação na esfera Estadual, como ocorreu desde o início da demanda. “Sempre entendi que o caminho a seguir seria discutir a questão na Justiça Estadual, abordando a ótica da renovação do contrato de seguro. Por uma questão lógica e de bom senso, nunca tive a esperança de a Justiça do Trabalho julgar de forma diferente do previamente acordado entre os sindicatos e a Cemig”, justifica Enderson.

Sua tese pode ser confirmada pelas últimas movimentações na justiça, com base em ações movidas por entidades como o Sindieletro. Recentemente, este sindicato sofreu novo revés, bem como a Cemig conseguiu derrubar todos os demais recursos apreciados na justiça do trabalho.

“Ao examinar a sentença da juíza da 38º Vara (leia aqui) dá para perceber claramente qual é o entendimento na esfera do trabalho. Infelizmente, é o mesmo corroborado no julgamento das outras ações do Sindsul, Sindicato de Juiz de Fora e na dos ex-empregados da CFLMG, já julgadas pelo Tribunal Regional do Trabalho-MG. Isso indica que as chances de o recurso ordinário prosperar nessa instância serão mínimas”, projeta o advogado.

Não há como deixar passar em vão os dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). O levantamento aponta que mais de 13 milhões de brasileiros estão vivendo com diabetes. O número representa 6,9% da atual população nacional e, mais do que isso, serve como um alerta porque a quantidade de pessoas acometidas pela doença tem crescido.

Atenta a essa realidade preocupante, a AEA realizará no próximo dia 9 de junho (sexta-feira) a palestra “Diabetes – qual o problema de tanto açúcar”. O bate-papo com a médica geriatra Simone Lima será às 15h, no Auditório da AEA (Avenida Afonso Pena, 867, 16º, Centro-BH).

O encontro na Associação faz parte do projeto “Conversando com a Doutora”, que tem o objetivo de contribuir para melhorar a qualidade de vida dos associados, por meio da informação e de novos hábitos. Nos encontros são abordados temas como saúde, adoecimentos, prevenção e tratamentos e o primeiro encontro terá como assunto a hipertensão.

A partir de 1º de junho, os participantes assistidos e pensionistas da Forluz terão acesso ao contracheque também nos caixas eletrônicos e no Internet Banking do Banco Santander. O documento já estava sendo enviado ao email cadastrado.

De acordo com a Forluz, a medida tem como objetivo reduzir custos com a impressão e envio pelos Correios, além de tornar mais fácil e ágil o acesso às informações sobre o pagamento.

A Forluz realiza nesta quinta-feira (25) o Presta Contas da Fundação, evento no qual os participantes poderão esclarecer dúvidas sobre a situação dos planos previdenciários e investimentos. O encontro será no auditório da Cemig, em Belo Horizonte (avenida Barbacena, 1.200, Santo Agostinho).

O Presta Contas terá início às 14h15, com a abertura do presidente do conselho deliberativo da Fundação, Leonardo George de Magalhães. Às 14h45, haverá palestra do presidente, José Ribeiro Pena Neto, seguido pelo diretor de Investimento e Controle, Rodrigo Barata. Na sequência, Vanderlei Toledo fará apresentação e abrirá espaço para os debates.

(Com informações da Forluz)

Nesta próxima quarta-feira (24), a Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), Federações e entidades de base estarão nas ruas de Brasília para a maior manifestação contra a reforma da Previdência dos últimos tempos.

A expectativa das lideranças dos movimentos de trabalhadores e aposentados é a de que mais de 700 mil pessoas ocupem a Esplanada dos Ministérios, rumo ao Congresso Nacional, em Brasília (DF). A concentração será no estacionamento do estádio Mané Garrincha, às 11 horas. 

Para o presidente da Cobap, Warley Martins, ainda que com os ânimos exaltados, não podemos perder o foco da luta contra a reforma da Previdência. “Mesmo com toda reviravolta política que o Brasil está passando, precisamos permanecer em vigília, fortes e atuantes contra a reforma da Previdência, pois a proposta ainda está em trâmite e ameaça toda uma história de conquistas de direitos da população”, ponderou.

Fonte: Cobap

Um pouco sobre nós

A AEA-MG (Associação dos Eletricitários Aposentados e Pensionistas da Cemig e Subsidiárias) foi fundada em 29 de janeiro de 1983, por um grupo de eletricitários que percebeu a necessidade de unir os aposentados da CEMIG. Em todos esses anos de existência, apresentamos a você uma entidade forte, representativa e consolidada.

 

Saiba mais...

Newsletter

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias e promoções.