Notícias em Destaque

A próxima quarta-feira (16) será dia de edição especial do Café com Prosa, atividade que integra o programa Viva a Vida da AEA. Nesta edição, os associados terão a oportunidade de participar de um bate-papo com o oncologista Roberto Fonseca.

O evento ocorrerá às 15h, no Auditório da AEA (avenida Afonso Pena, nº 867, 16º andar, Centro-BH). Participe! Você não pode perder essa prosa.

Mais informações pelo (31) 3224 8323, falar com Neyse Drummond.

Clique aqui

GUARUJÁ (SP) - "Tudo que é bom dura pouco!" É o que se costuma dizer para definir uma situação agradável que deveria se eternizar. Foi com essa sensação que os cerca de 500 associados, familiares e convidados da AEA se despediram do 16º Encontrão, que chegou ao fim, nessa sexta-feira (11). Como já se tornou costume, mal termina um Encontrão e os associados passam a viver a expectativa pelo próximo. “Em 2019, temos 90% de chances de voltar a Olímpia (SP)”, adiantou Marcílio de Moraes, Diretor de Promoções da AEA.

Durante cinco dias, a “família” AEA teve a oportunidade de vivenciar momentos de descontração, descanso, confraternização e muita alegria, ao desfrutar da sofisticada estrutura do Casa Grande Hotel Resort e SPA e das belezas naturais do Guarujá, no litoral paulista. “Foi muito bom reunir tantas pessoas de diversas regiões do estado. Só temos a agradecer a participação de todos que abrilhantaram nosso Encontrão”, reconheceu João Isidro Vinhal, Diretor Presidente da AEA.

A programação incluiu missa, apresentação de teatro, atividades físicas e de lazer, show de mágica, torneio de truco, passeios opcionais pela região, atendimento presencial e sorteio de brindes pela equipe da Cemig Saúde, sol, mar, e muita música toda noite, tendo como ponto alto o grande baile realizado pela banda Trilha Sonora. Com muita intensidade e repertório vasto, os músicos não deixaram ninguém ficar parado, com pista lotada até o início da madrugada de quarta-feira.

DSC 0790

CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS

PESQUISA DE SATISFAÇÃO

A avaliação inicial da organização sobre o evento foi positiva, baseada nas conversas com associados durante os cinco dias de passeio. Apesar disso, cada viajante recebeu um questionário para ser respondido e encaminhado à AEA.

O objetivo da pesquisa é melhorar o que está dando certo e ajustar eventuais problemas que tenham sido observados pelos associados. Por isso, é muito importante que todos respondam ao questionário para que o 17º Encontrão seja ainda melhor.

ELEIÇÕES CEMIG SAÚDE E FORLUZ

Como integrante do Coletivo de Entidades, a AEA aproveitou o 16º Encontrão para reafirmar a importância da participação de aposentados e pensionistas nas eleições da Cemig Saúde e da Forluz, que terão início no próximo 21 de maio. A Associação integra e apoia a Chapa 2 (De Olho na Cemig Saúde e De Olho na Forluz), em ambos os pleitos.

“A Chapa 2 é a chapa da AEA, é a (chapa) que defende o interesse de aposentados e pensionistas nas tomadas de decisões da Cemig Saúde e da Forluz”, ressaltou Edi Ângelo, Diretor Administrativo da AEA.

Na oportunidade, os associados puderam ouvir dos representantes da Chapa 2 a importância e, sobretudo, necessidade de se envolver no processo eleitoral.

Marcos Barroso (atual DRP Cemig Saúde) e Madalene Salomão (vice-presidente da AEA), candidatos à Diretoria de Relações com Participantes da Cemig Saúde, ressaltaram ser primordial contar com representantes dos aposentados e pensionistas nesses cargos. Na mesma linha, discursou Vilma da Conceição Dário, ex-Diretora da AEA e candidata ao Conselho Deliberativo da Cemig Saúde.

 

GUARUJÁ (SP) - Os quase 680 quilômetros que separam a capital mineira do Guarujá, no litoral paulista, não foram suficientes para diminuir a empolgação dos associados da AEA, familiares e convidados que deram início, nesta segunda-feira (7), ao 16º Encontrão. Embora tenham passado, em média, 10 horas na estrada, os turistas chegaram ao Casa Grande Hotel Resort e SPA com bastante empolgação.

Além dos associados e convidados de Belo Horizonte, o evento reúne pessoas de Divinópolis, São João Del Rei, Barbacena, Juiz de Fora e Uberlândia para curtir os cinco dias de lazer, descontração e confraternização.

A abertura oficial do Encontrão foi marcada por uma missa, celebrada por André Cunha de Figueiredo Torres, pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Amaro - Guarujá. Houve, ainda, uma apresentação teatral bem-humorada do grupo de teatro da AEA. Marcílio de Moraes, Diretor de Promoções da AEA, enalteceu e agradeceu a presença dos participantes, e conclamou os ausentes a marcar presença no Encontrão de 2019. João Isidro Vinhal, Diretor Presidente da Associação, declarou aberto, oficialmente, o Encontrão e reforçou a convocação do colega de Diretoria.

SEQUÊNCIA

O 16º Encontrão continua na manhã desta terça-feira (8), com atividades recreativas no hotel, passeios opcionais e atração musical, à noite. A programação segue até quinta-feira.

ABER ENCONTRA3

Conforme prevê o estatuto da Forluz, neste ano serão realizadas eleições para escolha de membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, bem como dos Diretores de Relações com Participantes. Como membro do Coletivo de Entidades, a AEA informa que compõe e apoia a Chapa 2, denominada "De Olho na Forluz"

A votação ocorrerá das 8h de 21 de maio de 2018, até as 23h59 de 7 de junho de 2018, por internet e telefone. Portanto, fique atento ao prazo, participe e exerça seu direito.

Para mais informações sobre a eleição na Forluz, clique AQUI

 

Confira abaixo os membros da Chapa 2, a "chapa da AEA".

 

Forluz Chapa 2

 

A Forluz divulgou no último dia 27 o Relatório Anual de Atividades. No documento, no qual a Fundação apresenta o balanço do último ano, estão presentes dados como o patrimônio e os compromissos assumidos pelos planos previdenciários, rentabilidades, gestão dos investimentos, demonstrações financeiras, atividades realizadas pelos órgãos estatutários, entre outros.

O Relatório está disponível na versão original e na resumida, que lista os tópicos principais referentes à situação dos planos de benefícios administrados pela Forluz.

Para acessar o Relatório de Atividades 2017, clique AQUI

Para acessar o resumo do Relatório, clique AQUI

 

“Foi uma ótima oportunidade para aprofundar o conhecimento sobre como funciona o sistema financeiro, como pode e deve ser aplicado o dinheiro dos fundos de pensão”. Dessa maneira, o Conselheiro Fiscal da AEA, Luiz Carlos Octaviano, resumiu o que foi o curso Módulo Básico de Investimento e Finanças, promovido pela Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão (Anapar). O encontro ocorreu nos dias 26 e 27 de abril, no Auditório da AEA.

Durante os dois dias, os participantes tiveram a oportunidade de debater com a consultora da Anapar, Maria Auxiliadora Alves da Silva, os princípios da gestão de investimento, bem como a regulação específica. “Foi muito interessante porque tivemos a oportunidade de adquirir conhecimento sobre investimentos e finanças dos planos de previdência”, acrescentou Luiz Carlos.

Além dele, o Conselheiro Deliberativo da AEA, Dilson Medeiros de Oliveira, também participou do curso que abordou, ainda, o Sistema Financeiro Nacional e os seus diversos mercados, a política de investimento dos fundos de pensão, os segmentos de aplicação permitidos pela legislação, os critérios de análise e de seleção pelos gestores, a integração entre ativo e passivo.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tem recebido um número cada vez maior de reclamações de aposentados e pensionistas por descontos indevidos em seus benefícios em nome de entidades que, muitas vezes, eles desconhecem. Segundo especialistas, cobrança feita sem autorização é prática de fraude.

Pagamentos a sindicatos e associações estão previstas no artigo 115 da Lei nº 8.212/93, mas, para que as transferências sejam feitas, o aposentado precisa assinar um formulário de autorização. Os descontos podem ser de até 5% do benefício. Ao Correio, quatro segurados do INSS denunciaram a Associação Nacional de Aposentados e Pensionistas da Previdência Social (Anapps), que, segundo eles, realizou descontos sem aval prévio.

O empresário aposentado Walter Luís Paula Moura, 71 anos, foi um deles. Tanto é que vai entrar na Justiça pedindo indenização. “Eu vi que todo mês era descontado um valor, sendo que eu não autorizei nada. Mandei e-mail para eles pedindo explicações e eles me disseram que havia a autorização,  papéis com minhas assinaturas e cópias da minha identidade, mas, ao receber os documentos, percebi que tudo era falsificado”, alegou. “Sofri um golpe de estelionato que eles estão aplicando no país inteiro”, disse Moura.

O publicitário aposentado Francisco de Assis Vichino, 63 anos, também foi uma das vítimas. No último dia 6, foi descontado o valor de R$ 41 no seu contracheque de aposentadoria. “Pedi ao INSS o cancelamento do desconto e o estorno do valor, o que não ocorreu até hoje. Nunca ouvi falar nessa Anapps. Isso é crime”, disse. No site Reclame Aqui foram registradas 214 queixas contra a entidade por cobrança indevida, irregularidades no estorno e valor abusivo nos últimos 12 meses.

Há consenso entre especialistas de que o acesso ao sistema do INSS é muito vulnerável. O vice-presidente da Comissão de Seguridade Social da OAB/DF, Diego Cherulli, disse que as informações dos segurados “circulam bastante” por meio de corrupção de servidores públicos que têm acesso aos dados. “Os próprios bancos recebem informações sobre aposentadorias e cadastros muito antes de a pessoa saber, o que torna muito mais fácil de vazar”, destacou.

A presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante, destacou que esses descontos são “absurdos” e não podem acontecer. “Mas ocorrem, e muito. Em vários casos, a pessoa mais humilde nem sabe que está sendo cobrada, porque não tem acesso à internet e não acompanha o extrato”, destacou. “Percebemos que isso está acontecendo de forma recorrente, em quantidade muito maior do que é levado à Justiça”, completou.

Segundo a ex-servidora Eliana Alves Takahama, 57 anos, a Central Nacional dos Aposentados e Pensionistas do Brasil (Centrape) realizou descontos em sua aposentadoria sem autorização. “Eu entrei no meu extrato na internet para saber do que se tratava, porque não conhecia essa entidade. Nunca autorizei nenhum desconto”, contou. Ela disse que só recebeu o estorno depois de pressioná-los.

CANCELAMENTO

O INSS informou que, para excluir o pagamento, o segurado pode fazer um requerimento em qualquer agência da autarquia ou diretamente no sindicato ou associação à qual é filiado. Caso se sinta prejudicado, deve procurar a ouvidoria do órgão, pelo portal do INSS ou pelo telefone 135. Adriane, do IBDP, acrescentou que, se quiser entrar na Justiça, é recomendável que a pessoa procure a associação e solicite o contrato que permitiu os descontos em sua aposentadoria ou pensão. “Como a entidade não terá o documento, o aposentado terá condições de cobrar reembolso e acionar o Judiciário.” O segurado pode solicitar os pagamentos com juros e correção monetária.

Procurada pelo Correio, a Anapps não respondeu. A Centrape informou que “o desconto só é feito com autorização por escrito do aposentado e apresentação de documentos para conferência da autenticidade da assinatura”. “Quando o filiado não se considera satisfeito, ele pode pedir a desfiliação e é imediatamente atendido, por telefone, pessoalmente ou pelo site.”

Fonte: Correio Braziliense/Ana Russi e Hamilton Ferrari

A AEA será sede do curso Módulo Básico de Investimento e Finanças, promovido pela Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão (Anapar), nos dias 26 e 27 de abril. O encontro, voltado para dirigentes de entidades de classe e participantes de fundos de pensão, ocorrerá quinta e sexta-feira próximas, das 9h às 17h30, no Auditório da AEA (Avenida Afonso Pena, 867, 16º andar, Centro, Belo Horizonte).

As inscrições devem ser feitas pela site www.anapar.com.br, e o pagamento efetuado via boleto bancário, emitido no ato da inscrição. Os associados da Anapar pagam R$ 405 e não associados, R$ 455.

Maria Auxiliadora A. da Silva será a instrutora do curso, que tem como objetivo possibilitar aos participantes conhecer os princípsio da gestão de investimento, além da regulamentação específica

Conforme a organização, o conteúdo programático vai abordar o Sistema Financeiro Nacional e os seus diversos mercados, a política de investimento dos fundos de pensão, os segmentos de aplicação permitidos pela legislação, os critérios de análise e de seleção pelos gestores, a integração entre ativo e passivo

INSCREVA-SE AQUI

Mais informações: (61) 3326-3086 / 3326-3087 - e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Um pouco sobre nós

A AEA-MG (Associação dos Eletricitários Aposentados e Pensionistas da Cemig e Subsidiárias) foi fundada em 29 de janeiro de 1983, por um grupo de eletricitários que percebeu a necessidade de unir os aposentados da CEMIG. Em todos esses anos de existência, apresentamos a você uma entidade forte, representativa e consolidada.

 

Saiba mais...

Newsletter

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias e promoções.