Artigos


A partir do próximo dia 10 de agosto, terá início o prazo para registro de chapas e inscrições individuais para eleição para Diretoria Executiva e Conselho Fiscal, triênio 2015/2017 da AEA-MG. A documentação deverá ser apresentada no setor de atendimento da Associação (avenida Afonso Pena, 867, conjunto 1701, Centro, Belo Horizonte), impreterivelmente, até as 17h30 do dia 19 de setembro.



Entre os meses de setembro e outubro, os associados receberão, via correios, as cédulas de votação e o material de divulgação das candidaturas. Os votos devem ser reenviados para a AEA, e as despesas postais já estão pagas pela Associação. A apuração será em 19 de novembro.



A votação para o Conselho Fiscal será individual, ou seja, o sócio vai indicar o nome de um candidato de sua preferência. A composição do Conselho se dará da seguinte forma: estarão eleitos os seis candidatos mais bem votados, sendo os três primeiros efetivos e os três últimos suplentes.



Para a Diretoria Executiva, o voto deverá ser indicado para uma chapa, que é composta por oito pessoas: Presidente (a); Vice-presidente (a); Diretor (a) Administrativo (a); Diretor (a) Financeiro (a); Diretor (a) de Promoções; Diretor (a) Social; Diretor (a) para Assuntos do Interior; Diretor (a) de Intercâmbio.



REQUISITOS



Somente poderão se  candidatar ao Conselho Fiscal ou à Diretoria Executiva os sócios da AEA-MG cuja admissão tenha completado três anos antes do dia 19/9/2014, data limite para a inscrição das candidaturas. O associado pode se candidatar para o Conselho ou integrar uma das chapas. Não é permitido concorrer ao Conselho e à Diretoria simultaneamente.



CONSELHO FISCAL



O associado que atende às exigências e que se interessa em participar deverá encaminhar uma correspondência (assinada e datada) para a AEA-MG, declarando-se candidato a uma vaga para o triênio 2015/2017.



Na correspondência, deverá constar nome completo, matrícula, data de filiação na AEA (consta na carteira de sócio), matrícula Forluz, data de admissão na Cemig, último cargo ocupado e local de trabalho na Companhia, além de um telefone ou endereço de e-mail para contato. Anexar à correspondência uma fotografia 3x4.



CHAPA DA DIRETORIA



A homologação da chapa será feita mediante apresentação de um requerimento de candidatura (assinado por um dos integrantes e datado), seguido do nome de cada um dos integrantes e cada um dos respectivos cargos (pela ordem nominal).



Ao requerimento deverá ser anexado plano de objetivos e metas ou proposta de trabalho para o triênio eletivo, além de um resumo curricular de cada um dos candidatos com as seguintes informações: nome completo, matrícula e data de filiação na AEA (consta na carteira de sócio), matrícula Forluz, data de admissão na Cemig, último cargo ocupado e local de trabalho na Companhia e um número de telefone ou endereço de e-mail para contato de cada um dos postulantes aos cargos da Diretoria.



No caso das chapas, os interessados poderão encaminhar, juntamente com o requerimento, uma foto do grupo ou individual. Neste último caso, preferencialmente 3x4.



 



Após o período de férias é hora de voltar ao batente. Para que você se mantenha conectado, a AEA lança novo curso de “Aprimoramento no uso de tablets e smartphones”. Serão duas turmas, divididas em sistema IOS (Ipad, Ipod e Iphone) e Android. As aulas serão nos dias 21, 23 e 25 de julho, às 9h e às 10h30. O investimento é de R$ 40 para associados, e R$ 55 para não sócios.



INCLUSÃO DIGITAL



Outro curso programado é o de Inclusão Digital, módulos I e II. As aulas terão início em 4 de agosto e ocorrerão às segundas, quartas e sextas-feiras, nos seguintes horários: 9h às 9h50; 10h às 10h50; 11h às 11h50. O investimento é de R$ 40 para associados, e R$ 50 para não sócios. As inscrições devem ser feitas na Biblioteca


A AEA lança nova iniciativa para melhorar a qualidade de vida por meio da informação e de novos hábitos. A partir do próximo dia 4 de agosto, os interessados poderão participar do projeto “Conversando com a Doutora”, com a geriatra e gerontóloga, Simone Lima. Serão abordados temas como saúde, adoecimentos, prevenção e tratamentos e o primeiro encontro terá como assunto a hipertensão.



Os encontros ocorrerão sempre na primeira segunda-feira dos meses de agosto, setembro, outubro e novembro, das 15h às 16h30, no auditório da AEA, no Edifício Acaiaca (Avenida Afonso Pena, 867, 16º andar, Centro, Belo Horizonte).



Será um ciclo de conversas informativas e esclarecedoras sobre os assuntos mais demandados dentro do conhecimento da entidade. Além disso, a médica Simone Lima é uma profissional de alto gabarito e contribuirá muito em termos de prevenção com nossos associados.



SEMANA DA SAÚDE



Outra ação programada para o mês de agosto é nova edição da Semana da Saúde, com quatro encontros para tratar dos “Direitos do Associado”.



Serão palestras sobre finanças, previdência, empréstimo  e seguros. Assuntos que estão diretamente ligados à vida dos associados.



As reuniões ocorrerão às quintas-feiras, das 14h às 15h30, na sede da AEA. As inscrições devem ser feitas na Biblioteca da Sede, em Belo Horizonte.



CONFIRA A PROGRAMAÇÃO



7/8 - Finanças, empréstimos e previdência - Cristiana Xavier (Forluz)



14/8 - Seguros: direitos e deveres dos associados - Iara Lins Leão (Seguro Cemig)



21/8 - Plano de Saúde - Maria Aparecida Silva Lana (Cemig Saúde)



28/8 - Direitos dos pacientes crônicos - Vilson Antônio da Silva (advogado)



Com imenso pesar, a AEA-MG comunica o falecimento do doutor José Maria de Macedo, ex-diretor da Cemig, ocorrido na última quinta-feira


Os benefícios a serem pagos aos participantes dos planos A e aos participantes assistidos do plano B serão reajustados, em junho, em 6,3751%. Para os participantes do plano B que começaram a receber o benefício a partir de junho de 2013, o índice será proporcional.

 

O reajuste é dado anualmente pelo índice do IPCA-IBGE. Neste caso, se refere ao acumulado de junho de 2013 a maio de 2014, e contempla os participantes dos dois planos, com exceção dos que estão em gozo de MAT Temporária em Valor Variável.



Confira os valores e o índice nas tabelas abaixo:



Reajuste do Plano B







Fonte: Forluz



“Agora, é colocar o plano de trabalho em ação. Esperamos o apoio e a participação de todos, com democracia e transparência”. Assim, o Coletivo de Entidades “De Olho na Forluz e Cemig Saúde” avaliou a grande vitória na eleição da Cemig Saúde e Forluz, sacramentada na última segunda-feira


Eu tenho três netinhas:



Ana Luiza, Isabela e Amanda



Elas são minhas bonequinhas



Cada qual fala, sorri e anda...



 



Elas são meus presentes



Que na vida conquistei



Das flores, são as sementes



São dádivas de amor, eu sei...



 



Eu sempre quis ter bonecas



E uma fada madrinha



 



Transformou-as em minhas netas...



 



Que Deus lhes conceda saúde,



Para serem avós, e, um dia,



Partilharem desta alegria!



 



Passados 6 anos:



 



Minas três netas cresceram



Como o tempo passou depressa



E na vida, aprenderam



Que a “fase travessa” cessa...



 



Ao vê-las assim reunidas



Cada qual tem seu valor



São três argolas unidas



São símbolos de amor...



 



Ana Luíza é competente



Sempre querendo ensinar



Isabela sempre contente



Tem a meiguice no olhar...



 



Amanda, a mais retraída



É muito terna e amiga...



São três botões de rosa a desabrochar...



 



2014



Hoje, minhas netas já são mocinha,



Continuam lindas e carinhosas.



 



E, então eu penso que:



A vida é uma ciranda...



E, nela todos dançamos,



Valsas, boleros e sonhos



Que, ás vezes, nem alcançamos...



 



Mas, as lembranças queridas



Ficam na nossa memória



Fazem parte das nossas vidas



Completam a nossa história.



 



Uma foto de um tempo antigo



Nos lembra uma grande pessoa



Nos recorda um abraço amigo...



 



E a ciranda continua rodando



E a música que ela entoa



Faz-nos continuar caminhando...



 





Isabela, Amanda e Ana Luíza



 



Conto poético de uma vó coruja



 





Marinez Dias Gontijo



 



Todo ano, quando chega o Dia das Mães, eu paro para fazer uma reflexão e diversos pensamentos rondam a minha cabeça.



Cheia de saudades, eu começo a pensar na minha Mãezinha com mais intensidade. Penso em tudo o que ela representou para mim e na grande falta que ela me faz. Penso no seu carinho, na sua doçura, no aconchego dos seus braços, na sua euforia contagiante e nas músicas que ela passava o dia a cantar, alegrando a nossa vida e, ao mesmo tempo, ocultando suas tristezas.



Incansável, dedicada, batalhadora, e muito prendada, Mamãe mais parecia uma formiguinha, labutando ininterruptamente.



Deixou-nos grandes e boas recordações, que eu vou tentar rememorar aqui, através de algumas das inúmeras canções que ela gostava de cantar no seu dia-a-dia.



MAMÃE era uma pessoa carismática e comunicativa. Sua pele era BRANCA e tinha os OLHOS CASTANHOS e expressivos. Com apenas um olhar, alegre ou severo, sabíamos tudo o que ela queria dizer. Era muito vaidosa e elegante. Parecia uma CHIQUITA BACANA, apesar de ser GENTE HUMILDE.



De MALANDRINHA, não tinha nada, pois era muito trabalhadeira e caprichosa e, além dos infindos afazeres domésticos, ainda arranjava tempo para dedicar-se a diversos trabalhos manuais, como tricô, crochê, costuras, bordados e muitas outras habilidades. Parecia uma MULHER RENDEIRA.



Levava uma VIDA DE BAILARINA, dançando o tempo todo para dar conta de tudo com pontualidade. Cuidava com esmero dos filhos, do marido e da casa, lavando, passando, cozinhando e costurando. AI QUE SAUDADES DA AMÉLIA!...



Lembro-me que, quando pequenina, em nossa MINAS GERAIS, ainda não havia água canalizada no bairro onde morávamos e ela ia buscá-la numa bica que ficava num CAMINITO no final da rua. NESTA RUA ela subia todos os dias com a LATA D’ÁGUA na cabeça. Cada um de nós, MANO A MANO, carregávamos uma latinha para ajudá-la. No fim do dia ela estava um MOLAMBO, coitada! Mas, mesmo cansada, ela tinha ânimo para sentar conosco numa NOITE CHEIA DE ESTRELAS, perto do PÉ DE MANACÁ, para contar a HISTÓRIA DE UM AMOR, e cantar para nós algumas músicas, tais como: ÍNDIA, MARINGÁ, BABALÚ, LA PALOMA, ou participar de alguma brincadeira conosco, enquanto admirávamos o LUAR DO SERTÃO (Naquela época, lá parecia mesmo um sertão). Era naquele tempo em que não tínhamos televisão para substituir os diálogos em família.



Na NOITE CHUVOSA, ficávamos dentro daquela CASINHA PEQUENINA e, sem nos importarmos se CHOVE LÁ FORA, tomávamos um leite queimadinho e empoleirávamos na cama dela, A MEDIA LUZ, para ficarmos à ESCUTA de suas estórias interessantes, como as do ASSUM PRETO e do PIERRÔ APAIXONADO. Depois de constatarmos que A NOITE É LINDA, ela cantava para nós A NOITE DO MEU BEM, LA CUMPARSITA ou RECUERDOS DE YPACARAÍ e, em seguida, entoava uma canção de ACALANTO, dava-nos um BEIJINHO DOCE com seus LÁBIOS DE MEL e nós dormíamos tranqüilos e felizes, sem nos preocuparmos com o SERENO.  Despertávamos bem depois do romper da AURORA.



Mamãe foi MEU PRIMEIRO AMOR e eu tinha verdadeira FASCINAÇÃO por ela. Ela estava sempre ao nosso lado, mostrando-nos que UMA ANDORINHA NÃO FAZ VERÃO. Éramos AS PASTORINHAS que ela tanto amava e ela nunca nos deixou no ABANDONO. Ao contrário, fazia o impossível para tornar nossa vida mais alegre e proveitosa.  NOSSOS MOMENTOS foram maravilhosos e cheios de AMOR. Tínhamos muito ORGULHO dela, pois ela era o nosso EXEMPLO e a nossa preciosa ESMERALDA.



Até que um dia ela partiu para sempre e o MEU MUNDO CAIU.  Nada foi mais a mesma coisa, desde que O DESTINO DESFOLHOU a sua vida.



Eu chorava muito e ALGUÉM ME DISSE, com um LENCINHO BRANCO na mão: OUÇA! Não fique triste! ENCOSTA TUA CABECINHA no meu ombro e relaxe! FUMANDO ESPERO que você se conforme, pois FOI DEUS quem quis assim. ESTAVA ESCRITO, creia! Mas eu não me conformava em perdê-la tão nova, com apenas 49 anos de idade, quando ainda tinha toda uma vida pela frente.



NEM ÀS PAREDES CONFESSO o que senti naquele momento. Era como se estivesse num ABISMO. Foi então que entendi o que era a TRISTEZA DO JECA. Eu ficava SASSARICANDO de um lado para o outro, SIN PALABRAS, fazendo RONDA pela casa, sentindo a BALADA TRISTE do meu coração.  Nenhuma palavra de consolo abrandava minha inquietação e eu pensava o tempo todo: NINGUÉM ME AMA como você e nem entende que EU NÃO EXISTO SEM VOCÊ, minha Mãezinha!



Aos poucos, fui me acalmando e dizendo para mim mesma: FALHASTE CORAÇÃO e eu não posso fazer mais nada. Afinal NINGUÉM É DE NINGUÉM, foi o que concluí. E me despedi com um VAIA COM DIÓS, Amor de minha vida!



Hoje, quando ouço LUZES DA RIBALTA, sinto a saudade apertando no meu peito. Então eu me ajoelho AOS PÉS DA CRUZ, rezo todas as AVE MARIA’s de que ela tanto gostava e peço a SANTA LUCIA que me proteja e DEVOLVA-ME a paz que eu tinha ao lado dela.



Um dia eu PEGUEI UM ITA NO NORTE e vim para MINHA TERRA, pois sentia SAUDADES DO MATÃO. Em casa, FIZ A CAMA NA VARANDA, pensei no JARRO DA SAUDADE e, como nas TARDES DE LINDÓIA, comecei a cantar a ADIÓS PAMPA MIA e, em seguida, a VALSA DA DESPEDIDA.



QUERO BEIJAR-TE AS MÃOS, mas, como isto é impossível, eu canto o HINO AO AMOR em homenagem a ela.



Mãezinha, ONDE ESTÁS AGORA? Eu não consigo esquecê-la um minuto sequer. TU, SOMENTE TU, onde quer que esteja, ficará SEMPRE NO MEU CORAÇÃO e SEMPRE EM MEU PENSAMENTO. Você jamais será um FÓSFORO QUEIMADO, pois eu vivo SONHANDO CONTIGO. Outro dia mesmo EU SONHEI QUE TU ESTAVAS TÃO LINDA!



TAÍ, Mamãe, TU ME ACOSTUMASTE com seu carinho e é muito difícil viver sem você. CONTIGO APRENDI as melhores e mais belas coisas da vida! Se eu pudesse VOLVER no tempo, COMEÇARIA TUDO OUTRA VEZ... Eu nunca deixarei de repetir as TRÊS PALAVRAS: Eu a Amo! QUE SERÁ que eu posso fazer por você numa data como esta, MINHA MÃEZINHA QUERIDA? Somente agradecer a Deus por tê-la como minha Mãe e, nas minhas orações, pedir aos DOIS CORAÇÕES de Jesus e MARIA que estejam sempre com você, proporcionando-lhe A FELICIDADE eterna. E, para finalizar, vou colher na JARDINEIRA uma ROSA bem bonita para lhe ofertar, juntamente com uma BANDEIRA BRANCA, simbolizando a paz que você tanto merece.



Que Deus a tenha sempre num bom lugar!



ADIÓS MARIQUITA LINDA!



 





Wany de Lima Nogueira



Como já se tornou rotina, o Encontrão da AEA-MG foi mais um sucesso. A 12ª edição do evento, realizada no Sesc Praia Formosa, no Espírito Santo, contou com a presença de 750 pessoas da capital e do interior.



Durante cinco dias de muito sol e animação, os participantes puderam curtir as belezas naturais do local, bem como aproveitar a extensa e diversificada programação. Oficinas de artesanato, palestras, dança sênior, torneio de truco, diversas atividades recreativas no parque aquático, bailes e o concurso de miss e mister AEA e também o casal “simpatia”, uma novidade neste ano, fizeram a alegria de quem participou do Encontrão.



De trem, ônibus ou avião, os participantes do interior e de BH não mediram esforços para se deslocar até o litoral capixaba, para curtir momentos de muita alegria, confraternização e paz.



Clique aqui e confira alguns desses momentos.



A Praia Formosa-ES foi palco da 12ª edição do Encontrão. Após a festa, é hora de participar da eleição da Cemig Saúde e da Forluz, de 22 de maio a 1º de junho. A Associação se uniu a um Coletivo de Entidades e concorre pela CHAPA 12, “De Olho na Forluz e na Cemig Saúde”.  



Clique aqui  e leia na íntegra



 


Pagina 8 de 88

Um pouco sobre nós

A AEA-MG (Associação dos Eletricitários Aposentados e Pensionistas da Cemig e Subsidiárias) foi fundada em 29 de janeiro de 1983, por um grupo de eletricitários que percebeu a necessidade de unir os aposentados da CEMIG. Em todos esses anos de existência, apresentamos a você uma entidade forte, representativa e consolidada.

 

Saiba mais...

Newsletter

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias e promoções.